A Galeria do Pintor Francisco Gaia

Galeria do Pintor Francisco Gaia

 

Fui visitar a Galeria na Alameda do pintor Francisco Gaia. Vários quadros pintados a óleo, e uma história de vida para ouvir, e partilhar. Durante algumas horas que ali estive á conversa com o pintor, nem uma pessoa ali entrou para ver os quadros.

Nascido no Cartaxo – Ribatejo, começa a expor desde 1951, tendo desde essa data realizado várias dezenas de exposições quer em Portugal quer no estrangeiro. Francisco Gaia  viveu parte da sua vida além fronteiras, tendo a oportunidade para assimilar técnicas, valores e novas  tendências naquele país, que mais de dez anos frequentou a Academia de pintura moderna e se formou em artes plásticas em Haia – Holanda, tendo uma grande influência a través de contactos realizado da sua permanência neste País.

Viveu ainda vários anos em Paris, onde conviveu com alguns Artistas que marcaram a história da pintura moderna, entre os quais se destaca Pablo Picasso, o grande criador de Guernica, que morreu em 1973 com 92 anos. Depois de ter convivido nos anos de 1965 a 1970, Francisco Gaia, em todos os seus quadros procura  dar corpo as  obras que possam dignifica a memória da obra do mestre Pablo Picasso, pelo qual teve sempre grande admiração.
Francisco Gaia prende-se de certo modo com essas vivências filtradas pela sensibilidade criadora Artística no mundo da Arte.
Um homem com sentido de humor, comunicativo e muito viajado. Sempre procurou outros destinos para se inspirar.
Convidado para ir aos Estados Unidos para uma Grande Exposição Luso-Americana com 2 preciosos quadros, que lhe podem valer estar integrado nos 10 pintores mais conceituados e se assim for, ficará como pintor exclusivo dessa Galeria Nova York.
A sua Galeria situa-se na Alameda Afonso Henriques, bem pertinho do Instituto Superior Técnico, num espaço magnífico, arejado, iluminado e de um colorido fantástico, a visitar e a onde se pode respirar cultura.
https://www.linkedin.com/in/francisco-gaia-958a3592/
Aqui no link, tem mais coisas de arte do Francisco Gaia, que podem ser vistas e admiradas.
A cultura está cada vez pior e o desinteresse pela mesma nem se fala. Hoje nem Governos, nem mesmo muitos intelectuais olham para a cultura como um espaço libertador, de expressividade de sentimentos, alegrias, tristezas, mas ainda assim, um numero muito reduzido. Cada vez as pessoas estão mais voltadas para o entretenimento, concursos e programas que só deseducam. A arte é cada vez menos valorizada e quem o faz, é gente da arte. Muitos ainda conseguem ir fazendo por gosto, prazer, ainda que mais ninguém lhes dê a devida importância. Há várias galerias ás moscas como esta que fui ver ontem, Sábado. Homens por detrás dos quadros com histórias riquíssimas, e que tal como o Francisco ja pintou o General Ramalho Eanes, a Embaixatriz da Holanda, que lhe oferecera uma vida diferente e de apoio na sua pintura, mas Português que se preze, Portugal é sempre o seu Portugal.
A cultura não são novelas, não são programas de fazer chorar, nem da treta e muito menos futebol. A Cultura é toda a arte, seja pintura, escultura, representação, leituras, viagens e tudo o que se possa observar e estimular. A Cultura é musica, é dança, é convívio, é partilha. Não há uma política cultural, porque não há um Ministro da Cultura culto!
A cultura faz-se com prazer, com iniciativas, com o verdadeiro amor á camisola. Criar hábitos de leitura, idas a exposições, ao teatro, ao cinema, ao circo, museus, a muitos outros monumentos, a escrever histórias, contos, romances e acima de tudo, estudar, pesquisar. Como se costuma dizer “Ir é o melhor remédio”!
Galeria Gaiarte -Alameda D. Afonso Henriques, nº47-B
galeria.gaiarte@gmail.com
 

l