Jantar do Bloco de Esquerda de Campolide

Depois de ter havido uma palestra na sede da Distrital do Bloco na Rua de S. Bento, pelas 18h, onde o Deputado Pedro Soares, foi apresentar uma proposta para o debate na Assembleia da República, sobre a Alojamento Local, e Turística. A suas diferenças. Projeto Lei, que regulamenta o Alojamento Local(Proposta).       Depois a separação clara do conceito-Alojamento Local, arrendamento temporário do Empreendimento Turístico. seja permanente.

Regulamentação dos Municípios. Sabendo-se que as abordagens são diferentes de local para local, cidade para cidade.. Passariam a ser os Municípios a saber onde existem habitações Locais. Segundo a perspetiva de Pedro Soares, não ha uma vistoria obrigatória pelos municípios(Estabelecimentos e hospedagens).

Para haver licenciamento terão de haver 3 propostas para apresentar amanha(6a.Feira), na Assembleia da República), para poderem baixar á Especialidade sem votação. Alternativas,

O Deputado Pedro Soares, comentou, esclareceu alguns dos pontos de vista dos interlocutores que usaram da palavra. Uns mais tempo que outros. Investimento e mais oferta publica de habitação. Ideias a ter em conta no futuro para a Câmara Municipal de Lisboa. Segundo ainda Pedro Soares, o Alojamento Local veio reabilitar os municípios, por isso regular será sempre limitar. As soluções para o Empreendimentos turísticos a 90 dias e Alojamento Local, com alguns quartos, podendo alugar 1 ou 2 quartos, dependendo de quantas assoalhadas tiver.

Neste aspeto só faltou referir outra situação bem mais relevante, os residentes fixos. Passou-se o debate a defender os residentes não fixos ou os chamados não residentes, os turistas. Ora, pensa-se que haja interesse em dar qualidade de vida e bem estar a quem faz parte da Freguesia e que são eles que vivem, e fazem crescer a população residente e criarem comercio e serviços. Obviamente que os turistas são fundamentais para o aumento da economia local, mas não são esses, que as Juntas de Freguesia podem contar para serem eleitos, para orientarem, coordenarem e fazerem evoluir a Freguesia e seus fregueses.

O Bloco está no bom caminho, o que precisa é de motivação para continuar, alargar e escolher os melhores entre os melhores. Quem tenha ideias, e sejam mais pro-ativos e não teóricos que ventilam ideias para quem as queiram apanhar e fazer. O lema será sempre mais ação e menos conversa! Todos os encontros são bons de partilha, de convívio e de crescerem em harmonia e experiências.